• carlasilvaasp

COMO REAGIR À FALHA NOS TRAVÕES DO CARRO

O QUE DEVE FAZER E O QUE EVITAR


Essenciais para a segurança rodoviária, os travões de uma viatura desempenham um papel preponderante, permitindo que o condutor pare o automóvel, de modo a evitar colisões ou acidentes. Contudo, nem sempre funcionam corretamente. Sabe como reagir perante uma falha nos travões?


O que fazer perante uma falha nos travões

Antes de tudo, é essencial que mantenha a calma se ocorrer uma falha no sistema de travagem e saber o que deve e o que não deve fazer.


O que deve fazer:

  • Tire o pé do acelerador e mantenha a atenção na estrada.

  • Avise os outros condutores. Caso a estrada esteja relativamente livre e consiga ter controlo sobre a viatura, ligue as luzes de emergência (os chamados quatro piscas) e buzine, de forma a avisar os restantes condutores.

  • Reduza a marcha lentamente. Caso tenha o cruise control ligado desligue-o e, lentamente, reduza a marcha.

  • Pise o pedal do travão de forma rápida e intensa para aumentar a pressão no sistema de travagem em caso de falha da bomba.

  • Trave com o motor. Se sentir que a falha nos travões persiste, trave com o motor. Para isso, reduza as mudanças. Mas atenção: evite fazê-lo de forma brusca.

  • Saia da estrada. Numa falha de travões tente sair da estrada, encostando-se à berma ou levando o carro para uma zona de travagem de emergência, caso exista. Esta é uma forma de evitar pôr em risco a segurança dos restantes condutores.

  • Acione o travão de emergência. O sistema de travão de emergência não vai parar de imediato o automóvel, mas permite que abrande de forma significativa. Porém, ao acioná-lo, certifique-se de que o faz com cuidado, de modo a garantir que continua com o controlo total da viatura. Nem todos os veículos têm este sistema mas aqueles que o possuem, é uma ajuda no caso de falha nos travões.

O que não deve fazer:

  • Não perca a calma. Nem sempre é fácil, mas ficar nervoso pode levá-lo a perder o controlo do veículo, o que pode piorar a situação.

  • Não puxe o travão de mão de forma brusca e a uma grande velocidade. Se o fizer, irá bloquear as rodas traseiras e desestabilizar o veículo.

  • Não desligue o motor. Por vezes, há esta tendência para que o motor trave por si mesmo, mas tal ação só fará com que a direção hidráulica deixe de funcionar. Como consequência, a direção ficará mais rígida, o que dificulta a condução e a mudança de direção, podendo levar a uma colisão.

  • Não reduza as mudanças de forma abrupta. Ao reduzir a marcha, não tente passar da quarta mudança para a primeira num curto espaço de tempo. Tal pode levá-lo a perder o controlo da viatura.

Verifique o estado dos travões da sua viatura

Não há um momento exato para verificar o estado dos travões do seu automóvel, pois tudo depende da utilização que faz do veículo e do plano de manutenção. Mas existem alguns sinais de alerta para os quais deve estar atento, como:

  • Presença da luz dos travões no painel de instrumentos.

  • Vibrações ao acionar o pedal do travão.

  • Pedal do travão que afunda.

  • Ruídos anormais ao pisar o travão.

  • Desvio do veículo ao travar.

  • Pastilhas gastas.

Caso o seu veículo apresente alguns destes sinais, procure a sua Arlindo Soares de Pinho, de modo a evitar uma possível falha nos travões durante uma viagem.


Trabalhamos para tornar a sua vida mais fácil todos os dias.


Fontes: ACP e Arlindo Soares de Pinho



11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo