• carlasilvaasp

Em período de confinamento, que cuidados devo ter com o meu carro parado?

MANTENHA OS SEUS VEÍCULOS EM BOAS CONDIÇÕES.


Como resultado da pandemia, uma boa parte dos portugueses ficou condicionada em casa o que, por sua vez, obrigou a que os seus veículos (carros e motos) ficassem parados por um longo período. A manutenção adequada de um veículo é muito importante e não deve ser descurada. Quanto mais tempo estiver parado, maior o risco de danos permanentes ou de uma reparação indesejada.

Siga as nossas recomendações e garanta as boas condições de funcionamento do seu carro e moto durante o tempo de quarentena.


Mantenha a bateria carregada

As baterias dos automóveis descarregam com o tempo. Por isso, a maneira mais fácil de evitar uma bateria descarregada passa por pôr o carro a trabalhar e circular regularmente.

Infelizmente, não existe uma solução única para o número de vezes que é necessário pôr o carro a trabalhar e conduzir para manter a bateria em boas condições. Essa resposta depende muito da idade do automóvel, das condições da bateria, do clima e do local onde é estacionado (ao ar livre ou numa garagem).

Por exemplo, um carro novo com uma bateria nova e estacionado numa garagem terá maior probabilidade de ter menos problemas face a um carro antigo estacionado na rua. Lembre-se que as baterias tendem a deteriorar-se mais rapidamente em climas mais frios.

Para manter a boa saúde de uma bateria, ponha o carro a trabalhar e conduza uma vez por semana. Colocar o carro em andamento é a melhor forma de recarregar a bateria, mesmo que seja apenas por algumas voltas ao quarteirão.


A importância da lubrificação das peças

Conduzir um veículo regularmente mantém a bateria carregada e promove a necessária lubrificação do motor e de outras peças mecânicas, evitando que sequem. Se um carro estiver parado muito tempo, o óleo e os fluidos perdem as suas características e as vedações podem começar a secar, contribuindo para o desgaste prematuro do seu carro.

Faça uma breve viagem para manter a circulação de fluidos e assegurar a manutenção e lubrificação de todas os componentes móveis - transmissão, motor, etc. Esta é uma das principais razões pelas quais deve pôr o seu automóvel em funcionamento.

Faça-o semanalmente.


Evite problemas nos pneus

Os pneus perdem pressão ao longo do tempo. Se o carro ficar parado muito tempo, o peso pode causar danos na área onde o pneu está em contacto com o piso. Caso isso aconteça, os pneus com achatamento terão de ser trocados por novos, causando um custo desnecessário.

Por isso, aumente um pouco a pressão dos pneus para compensar o tempo de imobilização e assim que conduzir reponha os valores normais. A regra de manutenção é a mesma para as baterias: ponha o carro em movimento uma vez por semana. A boa condição dos pneus é fundamental à segurança da condução - verifique o estado e a pressão dos pneus regularmente.


Escolha um local de estacionamento adequado

O estacionamento prolongado numa superfície macia e permeável, como relva ou terra, permite que a humidade passe para as rodas, causando ferrugem. Estacione numa superfície lisa, limpa e com menos tendência a humidade, como a calçada ou o alcatrão.

Verifique se o local tem árvores. Se estacionar debaixo de uma árvore, fica sujeito à seiva e a outros materiais que podem danificar seriamente a pintura, especialmente se a pintura estiver quente do sol. Os dejetos dos pássaros são igualmente perigosos para a pintura do seu automóvel, visto que são ácidos e podem afetar a gravemente as camadas protetoras e o brilho da pintura.

Não se esqueça de verificar a sinalização. Estacione num local permitido, seguro e retire quaisquer bens que fiquem à vista.


Encha o depósito de combustível

Atestar o depósito antes de um estacionamento prolongado apresenta vários benefícios: evita a condensação acumulada no depósito e impede que os vapores de gasolina aumentem para níveis perigosos.

Lembre-se de cumprir sempre as medidas de prevenção de contaminação sempre que abastecer o seu carro (utilize luvas descartáveis e desinfete as mãos após cada abastecimento).


Utilize o travão de estacionamento com cuidado

e deixar o travão de estacionamento acionado por um longo período de tempo pode provocar a colagem das pastilhas dos travões aos discos. Nos carros mais antigos pode dosear a força de travagem, de modo a não puxar demasiado a alavanca.

Deverá deixar o carro sempre “engatado” na primeira velocidade ou em marcha-atrás, em função da inclinação do local. Escolha sempre a mudança inversa ao declive (a 1ª numa subida, a marcha-atrás numa descida).


Utilize uma capa de proteção e proteja a pintura

A utilização de uma capa ajuda a proteger o exterior e o interior do seu carro (pintura, plásticos, borrachas e tecidos do seu carro). Antes de a colocar, limpe o exterior. Se não o fizer pode provocar danos desnecessários, já que pode fomentar a criação de bolores ou desgastar a pintura caso a capa esfregue com o vento. Para maior proteção, encere o veículo antes de o guardar, algo que ajuda a manter a longevidade da pintura perante poeiras e outros contaminantes.


Tenha atenção a animais

Dependendo do local onde reside, se o seu carro ficar parado muito tempo, pode tornar-se local de visita para animais domésticos (exemplo: marcação de território para gatos e cães nos pneus) quando fica estacionado na rua e até de roedores, se ficar numa garagem.

Coloque repelente no carro e garagem, e limpe o interior do veículo de restos de comida ou de objetos que podem libertar odores no habitáculo, para evitar visitas indesejadas.


Faça a manutenção programada

Embora a frequência de utilização do carro possa baixar, mantenha os períodos de revisão preventiva definidos pela marca. É essencial continuar a trocar o óleo e fluídos nos intervalos adequados e verificar regularmente todos os componentes essenciais.


Cuidados ao aumentar a frequência de condução

Após algum tempo sem uma utilização regular, inspecione o seu veículo para garantir que se encontra em condições para conduzir em segurança. Verifique a pressão dos pneus, o nível de óleo, líquido do radiador, luzes e teste os travões.


Fonte: acp




18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo